THEME Mentes Banais
“Observe o vento, ele vai e volta. Leva algo e traz algo novo. O mundo não é assim, nem tudo que vai, volta. E nem tudo que é novo, é bom.”
É so o vento la fora

Meu sentimento é disforme, poético e doído

umgozopromeutero:

sentir extremamente é mais do que apenas sentir
a agonia cortante preenche meu peito 
a tristeza blasé me rodeia
sou um resumo de infortúnios
feita de lembranças e silêncios
a poluição é contagiosa
sou engolida antes de engolir
uma overdose de poesia
uma sede que nunca acaba

935
shorpyfan:

Tableside Jukebox (1976)

encantais:

Quem foi que colocou essa armagura no peito da gente?

Vamos brincar de caça ao tesouro, quem sabe a gente encontra a nossa farsa.
Eu me olhei no espelho, e veja, morri de novo. Meu reflexo desenhava a imagem perfeita de tudo aquilo que eu prometi não ser, e eu nem chorei.
O pecado em que me fiz fere o cosmo, o corpo morto em que estou é um caminho sem sentido.

Eu já não sei de mim.

“Eu sinto sua falta, sinto falta das horas que passávamos juntos conversando, de quando dizia que me amava, e acredite, era a melhor coisa que eu podia ouvir, sinto falta das risadas que você me proporcionava, e até mesmo dos choros. Mas eu te perdi, demorou mas caiu a minha ficha de que perdi a única pessoa que amei verdadeiramente e agora tudo que me resta é essa saudade absurda de você.”

Frankfurt 1992. (via romantizado)

“Solte a minha mão e me deixe ir, ele disse. E cada vez que essa frase se repetia em minha mente, era como se eu recebesse uma nova facada no peito.”

Meu Querido Charlie.  (via expurgar)

Geme baixinho porra.

“Eu sei e você sabe, já que a vida quis assim
Que nada nesse mundo levará você de mim
Eu sei e você sabe que a distância não existe
Que todo grande amor
Só é bem grande se for triste
Por isso, meu amor
Não tenha medo de sofrer
Que todos os caminhos me encaminham pra você
Assim como o oceano
Só é belo com luar
Assim como a canção
Só tem razão se se cantar
Assim como uma nuvem
Só acontece se chover
Assim como o poeta
Só é grande se sofrer
Assim como viver
Sem ter amor não é viver
Não há você sem mim
E eu não existo sem você”

Vinicius de Moraes e Tom Jobim, na canção “Eu não existo sem você” (via temploculturaldelfos)

“Doer, dói sempre.
Só não dói depois de morto.
Porque a vida toda é um doer.”

Rachel de Queiroz, no livro “Dôra, Doralina: romance” (via temploculturaldelfos)

lisbelice-s:

é bonito
o brilho das estrelas
numa noite
ao céu aberto

às vezes, nunca se sabe
ou se nota
que sobre o céu
algumas estrelas
já mortas
ainda brilham
por nós

John